Mucosite Oral Induzida por Quimioterapia

  • Igor Henrique Silva Pinheiro Universidade Estadual de Maringá-UEM
  • Elen de Souza Tolentino

Resumo

RESUMO: A mucosite oral é definida como uma complexa interação entre tecido epitelial e submucosa oral, decorrente do tratamento radio e/ou quimioterápico para o câncer. Clinicamente é caracterizada por ulcerações na mucosa oral, que podem ser identificadas em cinco fases de desenvolvimento quando associada à quimioterapia. A mucosite oral é uma das principais causas de morbidade em pacientes submetidos a tratamento antineoplásico acarretando em diversas complicações. Nesse sentido, o cirurgião-dentista, desde que bem capacitado, pode atuar no tratamento da mucosite oral melhorando a qualidade de vida do paciente durante o tratamento antineoplásico. Por isso a importância de se conhecer as formas de tratamento que vem sendo propostas e quais as mais eficientes devem ser enfatizadas. O objetivo desde trabalho é realizar uma revisão bibliográfica contemplando os principais aspectos da mucosite oral e os tratamentos que estão sendo utilizados atualmente.


Palavras-chaves: Mucosite oral, Quimioterapia, Câncer.

Publicado
2018-10-17
Como Citar
PINHEIRO, Igor Henrique Silva; TOLENTINO, Elen de Souza. Mucosite Oral Induzida por Quimioterapia. REVISTA FAIPE, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 30-42, oct. 2018. ISSN 2179-9660. Disponível em: <http://revistafaipe.com.br/index.php/RFAIPE/article/view/100>. Acesso em: 15 dec. 2018.
Seção
Odontologia