Serial Killers e a imputabilidade penal

  • Stéfany de Lima Gomes Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Ana Paula Desuó Corrêa Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Maria Helena Ribeiro De Checchi Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Viviane Ulbricht Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Carlos Sassi Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Eduardo Daruge Júnior Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • João Sarmento Pereira Neto Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Luiz F rancesquini Júnior Faculdade de Odontologia de Piracicaba FOP/UNICAMP
  • Cristhiane Martins Schmidt Universidade Metodista de Piracicaba

Resumo

O presente trabalho aborda o comportamento da mente de um psicopata e serial killer, a forma de agir, suas parafilias, seu modus operandi, sua assinatura. Psicopatas são incapazes de aprender com a punição ou de modificar seu comportamento. A grande problemática abordada é o quanto este criminoso é ou não inimputável, com destaque para a opinião de juristas, psiquiatras e psicólogos, ressaltando a forma que tal indivíduo deve ser tratado pelas leis brasileiras. Aborda conceitos de crime, culpa capacidade civil e criminal, distúrbios psicopatológicos, e os conceitos de imputabilidade, semimputabilidade e inimputabilidade à luz da Constituição Federal, do Código Penal e de Processo Penal Brasileiro. Além disso, são feitas reflexões quanto á identificação da capacidade penal e das medidas de segurança aplicáveis. Desse modo foi possível observar que há ausência de um  protocolo brasileiro para capacitar e especializar os profissionais, já que todos os procedimentos são baseados no que é feito em outros países.  

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestranda em Biologia Buco-dental / Odontologia Legal e Deontologia pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP/UNICAMP), Especialista em Direito Penal e Criminologia (UNINTER).

##submission.authorWithAffiliation##

Bacharela em Ciências Jurídicas, Licenciada Ciências Biológicas (UNIMEP).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Odontologia na área de Saúde Coletiva e Mestra em Gestão e Saúde Coletiva pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP/UNICAMP)

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda em Biologia Buco-Dental e Mestre em Odontologia Legal e Deontologia pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP/UNICAMP).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Biologia Buco-Dental / Anatomia pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba – UNICAMP. Especialista e Mestre em Odontologia Legal pela UNICAMP

##submission.authorWithAffiliation##

Livre Docente da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Responsável pela área de Odontologia Legal ao Departamento de Odontologia Social (FOP/UNICAMP).

##submission.authorWithAffiliation##

Livre-Docente pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba Atualmente é Professor Associado I da Universidade Estadual de Campinas. Doutor em Ortodontia (FOP/UNICAMP)

##submission.authorWithAffiliation##

Livre Docente da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Doutor em Radiologia Odontológica, Doutor em Clínica Odontológica, Mestre em Odontologia Legal e Deontologia (FOP/UNICAMP)

##submission.authorWithAffiliation##

Professora Titular pela Universidade Metodista de Piracicaba, Doutora em Biologia Buco-Dental / Anatomia e Mestra em Odontologia Legal e Deontologia (FOP/UNICAMP).

Publicado
2019-06-26
Como Citar
GOMES, Stéfany de Lima et al. Serial Killers e a imputabilidade penal. REVISTA FAIPE, [S.l.], v. 9, n. 1, p. p. 85-100, june 2019. ISSN 2179-9660. Disponível em: <http://revistafaipe.com.br/index.php/RFAIPE/article/view/137>. Acesso em: 25 aug. 2019.
Seção
Direito